Nascido em Recife / Pernambuco no dia 12 de Julho. André estreou no teatro na polêmica peça “Roda Viva” de Chico Buarque em 1965, anos depois atuou com Fernanda Montenegro na peça “Alta Sociedade” e dirigiu também algumas peças. Teve participação ativa no cinema nacional com destaques para os filmes: “O Vampiro de Copacabana”, sua estréia em 1976, filme onde desempenhou o papel principal. “O Casamento” (1975), “Tieta do Agreste” (1996), “Xuxa e os Duendes” (2001) e “Maria, Mãe do filho de Deus” em 2003. Na televisão atuou por dez anos no “Sítio do Picapau Amarelo” como Visconde de Sabugosa. Uma curiosidade: O papel de Visconde seria de Tonico Pereira e André inicialmente seria o Zé Carneiro, como Tonico adoeceu, André trocou de papel com ele que viria a entrar logo depois como Zé Carneiro. André também pode ser visto em sucessos como: “O Cafona”(Globo-1971), “O Bem Amado”(Globo-1973), “Escalada” (Globo-1975), “O Feijão e o Sonho”(Globo-1976), “Escrava Isaura”(Globo-1976), “Laços de Família”(Globo-2001) e “Cidadão Brasileiro’ (Record-2006). Sua última participação em novelas foi em 2007, em “Vidas Opostas”, de Marcílio Moraes, da Rede Record,emissora pela qual estava contratado até sua morte. Em Maio de 2008 foi diagnosticado um câncer no pâncreas e fígado, vindo a falecer em 20 de junho. Seu velório foi realizado no Teatro Villa-Lobos, em Copacabana, no Rio de Janeiro e seu corpo, embalsamado e encaminhado para o Recife, sua cidade natal, onde foi enterrado em 21 de junho.