Paulista nascida em 30 de Setembro de 1933, Dirce estreou no teatro em 1958 com a renomada peça “Eles Não Usam Black Tié” e logo depois chegou as telas dos cinemas com um grande sucesso: “O Assalto ao Trem Pagador de 1962, também participou de “Pluft, O Fantasminha”(1965), personagem que também interpretou anos mais tarde em um especial da TV Cultura SP, “Tio Maneco, O Caçador de Fantasmas”(1975), filme em que atuou ao lado do irmão, o também ator Flávio Migliaccio, “Baixo Gávea”(1986), “Simão , O Fantasma Trapalhão”(1998) e “Bufo e Spallanzani”(2001). Sua participação em telenovelas foi marcada por personagens cômicos como em: “O Bem Amado”(Globo-1973), onde viveu uma das irmãs Cajazeiras e teve  sua atuação bastante elogiada, o que voltou acontecer em 1985, na Globo, com a Ceição de “A Gata Comeu”. Sua última participação em novelas foi em “Quem é Você ? “(1996). Em 2006 excursiona pelo país com a peça “Astro por um Dia” ao lado do irmão. Participou dos especiais: Sai de Baixo” (1996), “A Comédia da Vida Privada” (1996/97), “Você Decide” (1998), “Brava Gente” (2001/02), “Sob Nova Direção” (2004), “Casos e Acasos” (2008). Em 2007 fez o filme “Sem Controle”. Sua última participação em novelas foi em “Da Cor do Pecado” (2004), de João Emanuel Carneiro, na TV Globo. Dirce fez uma participação no último capítulo da temporada 2006 do Sítio do Picapau Amarelo. A atriz faleceu no dia 22 de Setembro de 2009, de problemas respiratórios e infecção urinária no Retiro dos Artistas em Jacarepaguá, na Cidade do Rio de Janeiro.