O Picapau Amarelo

 

“Longe, muito longe dos edifícios altos e das cidades grandes, num  lugar  em que  não há máquinas ruidosas para demolir o velho e construir o novo em nome de uma febre que se chama progresso; num pedaço de terra, em que a paz e o sossego ainda são muito mais importantes do que um arranha-céu ou do que qualquer aparelho de conforto, no ramal desconhecido de uma velha ferrovia esquecida junto a um povoado tranqüilo e pacato existe um sítio que só mesmo a imaginação de um homem genial poderia ter criado.

É lá que a prodigiosa Tia Nastácia cuida das flores com o mesmo carinho que prepara os bolinhos mais deliciosos do mundo; é lá, que numa casinha simples vive Dona Benta Encerrabodes de Oliveira, a mais feliz das vovós e sua neta Lúcia, a menina do narizinho arrebitado – Narizinho como todos a chamam - e Emília, uma boneca toda desengonçada feita de retalhos pelas mãos da boa Tia Nastácia.Emília é desengonçada sim, mas é a boneca de que Narizinho mais gosta e este lugar tão feliz, tem um nome encantado.  É lá O SITIO DO PICA PAU AMARELO”.

Foi partindo desta premissa que um dos mais importantes programas infantis da tv brasileira foi criado. Nesses 70 capítulos, o começo de tudo é contado, entremeado por essas deliciosas “maluquices” que aconteciam: Pedrinho ainda estava na cidade (de castigo por suas travessuras) com sua mãe Antonica. Enquanto isso no sítio, Narizinho e Dona Benta tentam convencer a mãe do menino a deixá-lo ir para o Pica Pau Amarelo. Antonica cede ao apelos e deixa Pedrinho ir. Na maior festa, Dona Benta, Tia Nastácia e a menina iniciam os preparativos para recebê-lo. Quando finalmente chega ao sítio, Pedrinho, Narizinho e Emília (ainda uma simples bonequinha de pano sem fala) partem para as aventuras que maravilharam crianças ao longo dos anos, como a visita ao Reino das Águas Claras onde conhecem o Príncipe Escamado e toda a sua corte.

É lá que Emília ganha a pílula falante do Doutor Caramujo, que a turma conhece a azeda Dona Carochinha e o Pequeno Polegar que estava fugindo dos livros da baratinha. Em meio a estas aventuras, surgem no sitio uma onça pintada (que é afugentada por Pedrinho com a ajuda do Tio Barnabé) e um rinoceronte que fugia do circo de onde trabalhava e se escondia na mata onde seria acolhido pelo pessoal do sítio e batizado de Quindim; o Saci se torna amigo do Pedrinho depois de ser caçado e solto pelo menino; o Visconde nasce de uma espiga de milho e cria vida em meio aos livros da biblioteca, se tornando o sábio do sítio. E daí por diante as histórias de Monteiro Lobato saíam dos livros e ganhavam movimento na nossa tv.